Cadela de rua salva bebê abandonado da morte – provando que os cães têm um coração de ouro @2

new newspaper|2018-03-05

O instinto maternal é algo natural que se desenvolve nas fêmeas. Se você prestar atenção, grande parte das meninas pequeninas acaba por ter uma boneca à qual chama de filha. Isso demonstra que a criança está crescendo saudavelmente e caminhando em direção ao seu futuro, onde poderá ou não vir a ser mãe.

Ultimamente temos fala acerca da lealdade dos caninos, não só aos seus donos, como ao ser humano no geral. Mesmo aqueles cachorros que nunca tiveram um dono ou um lar seguro, conseguem em algum momento de suas vidas demonstrar sua compaixão pelas pessoas.

Na Argentina, uma cadela vadia chamada Way mostrou o poder do seu instinto e empatia maternal, quando encontrou uma criança abandonada em um beco, numa noite fria de inverno. Ela se aproximou cautelosamente da criança e a manteve quente com a ajuda de sua ninhada, durante toda a noite.

A comunidade local ficou muito grata pela sua atitude e acarinhou bastante essa fêmea mas ela nunca se distraiu o suficiente para perder de vista suas crias. Apesar de estar recebendo o amor que nunca antes tinha recebido, essa menina sabia que o seu dever era manter seus filhotes protegidos.

Foi Alejandra Griffa quem encontrou a criança. Seu choro a conduziu até ao beco, onde ela encontro um monte de filhotinhos aquecendo o menino. Sem mais tempo a perder era hora de levar o rapazinho até ao hospital. Lá foram-lhe dados todos os cuidados médicos que ele necessitava.

A equipe de resgate disse que o menino só estava vivo por causa do instinto maternal e de proteção da cadela, que o mantiveram quente durante a noite toda e o salvou da morte certa.

Ainda nesse dia, a mãe do bebê que tem 33 anos de idade, foi presa e colocada sob a custódia policial. É bom saber que aquele menino teve uma mamãe de verdade para o proteger naquela noite!

Não tem como não compartilhar essa história! Parabéns a essa cadelinha que tem o sentido maternal mais apurado que muitas mulheres.